BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 14 de agosto, 2007 - 17h31 GMT (14h31 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
'Até exercício leve é bom para a saúde', diz estudo
 
Caminhando
Voluntários que caminharam três vezes/semana já tiveram benefícios
Mesmo baixas quantidades de exercícios semanais podem ajudar a reduzir a pressão sangüínea e melhorar o condicionamento físico, dizem cientistas britânicos.

Especialistas em saúde de uma forma geral concordam que caminhar por meia hora, cinco vezes por semana, é o mínimo necessário para que haja benefícios para a saúde.

Mas segundo um novo estudo publicado na revista científica Journal of Epidemiology and Community Health, caminhar apenas três vezes por semana já é benéfico.

Os responsáveis pelo estudo, cientistas da Queen's University, em Belfast, na Irlanda do Norte, disseram que a descoberta pode encorajar pessoas com estilos de vida sedentários a começar a fazer exercícios gradualmente.

Poucas pessoas hoje conseguem fazer a quantidade mínima recomendada de exercício físico, alegando falta de tempo.

Pressão Sangüínea

Participaram do estudo 106 funcionários públicos saudáveis, porém com estilos de vida sedentários, com idades entre 40 e 61 anos. Destes, 93 concluíram o programa.

Os voluntários foram monitorados durante 12 semanas. Nesse período, alguns receberam instruções de fazer 30 minutos de caminhadas vigorosas, cinco vezes por semana.

Um outro grupo caminhou apenas três vezes por semana e o resto dos participantes não mudou seu estilo de vida.

Todos tiveram seu peso, pressão sangüínea, diâmetro do quadril e outros indicadores de saúde medidos antes e depois do estudo.

Não houve mudanças no grupo que não fez caminhadas, mas nos dois outros grupos houve uma queda sensível na pressão sangüínea e no diâmetro do quadril.

Segundo especialistas, isso diminui os riscos de ataques cardíacos e derrames.

Os grupos que fizeram caminhadas também apresentaram melhoria no condicionamento físico geral.

Os pesquisadores envolvidos no estudo disseram que tais mudanças já são suficientes para fazer diferença nos riscos de desenvolvimento de doenças cardiovasculares pelos indivíduos.

O cientista Mark Tully, autor do trabalho, disse que a meta ainda deve ser fazer exercícios cinco vezes por semana, já que isso traz mais efeitos positivos sobre a pressão sangüínea.

Mas ele acrescentou: "Para atingir este objetivo, o primeiro passo poderia ser se exercitar três vezes por semana - uma meta mais acessível - e aumentar gradualmente (a freqüência dos exercícios) a partir daí."

"E as pessoas ainda estariam se beneficiando."

Tully explicou que mais pesquisas são necessárias para investigar os efeitos de longo prazo destas diferentes quantidades de exercício.

A enfermeira Ellen Mason, da entidade britânica de apoio a pacientes cardíacos British Heart Foundation, disse que o estudo serve para lembrar que a pressão sangüínea pode ser reduzida mesmo por meio de atividades simples, como caminhadas a passos rápidos.

"Fazer qualquer atividade física é melhor do que não fazê-lo", afirmou Mason.

Já o especialista em saúde e exercícios Ken Fox, da University of Bristol, disse que embora ache boa a notícia de que o exercício três vezes por semana traz benefícios, a mensagem continua a mesma: "Faça exercícios cinco vezes por semana".

"Seria um erro mudar as recomendações com base em um único estudo", acrescentou.

 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade