BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 13 de novembro, 2007 - 12h07 GMT (10h07 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Companhias aéreas enganam consumidores em sites, diz UE
 
Aviões da Ryanair
Uma organização de defesa dos direitos do consumidor da Espanha encontrou problemas no site da Ryanair
Um estudo feito pela Comissão Européia descobriu que pelo menos 200 sites de linhas aéreas européias na internet estão enganando os consumidores.

O relatório afirmou que estes sites ocultam taxas e comissões e se recusam a destacar as passagens com o preço mais baixo.

A Comissão Européia não revelou o nome das companhias aéreas envolvidas para lhes dar tempo de melhorar seus serviços online.

Em outubro, uma órgão de fiscalização na Espanha afirmou que encontrou informações que enganavam o consumidor em sete sites, entre eles, o da companhia aérea irlandesa Ryanair, uma das mais conhecidas empresas aéreas dedicadas à passagens baratas na Europa.

Melhores e piores

Autoridades nacionais do setor de aviação de 15 países da União Européia realizaram a pesquisa durante um final de semana no mês de setembro.

Elas navegaram por 400 sites na internet e descobriram que metade das empresas estava violando alguma lei da União Européia.

Entre as infrações mais comuns encontradas estavam a não-inclusão dos preços nas páginas, a oferta de vôos "grátis" que não eram realmente de graça e a compra obrigatória de seguro acoplada a ofertas.

O estudo da Comissão Européia descobriu que as companhias aéreas da Bélgica eram as maiores infratoras. Entre 48 páginas belgas pesquisadas, 46 desrespeitavam as diretrizes de atendimento ao consumidor.

A Áustria teve o melhor desempenho. Nenhuma das 20 páginas de venda de passagens aéreas do país enganava o consumidor, segundo o relatório.

A Comissão Européia pode obrigar o fechamento das páginas que cometem infrações em 2008 se elas não mostrarem nenhuma melhora.

Em outubro, uma organização de defesa dos direitos do consumidor da Espanha fez uma análise semelhante e encontrou problemas em sete de 12 sites de vendas de passagens áreas. Entre as empresas com problemas estavam Ryanair, Vueling, Iberia e Spainair.

Na Grã-Bretanha, o Departamento por Comércio Justo, a autoridade do governo que defende os interesses do consumidor e de regras justas no mercado, já adotou medidas contra 13 companhias aéreas por não incluírem várias taxas nos preços de passagens oferecidas em seus anúncios.

 
 
Aeroporto Internacional de EzeizaAeroportos
'Procon' argentino quer reembolso por tempo perdido.
 
 
avião da TAMNegócios
Desastre em SP 'deve servir de alerta para seguradoras'
 
 
Avião decola no aeroporto de Congonhas, em São PauloAviação
Crise deve afetar lucros de empresas na América Latina.
 
 
Aeroporto de CongonhasCrise aérea
O que você acha da atuação do governo?
 
 
Aviões da British AiwaysBritish Airways
Greve pode afetar até 2,4 mil em vôos entre Londres e Brasil.
 
 
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade