BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 21 de dezembro, 2007 - 14h51 GMT (12h51 Brasília)
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
Situação no Iraque ameaça 2 milhões de crianças, diz Unicef
 
Crianças brincam em balanços num bairro na área central de Bagdá
Crianças brincam em balanços em um bairro na área central de Bagdá
Cerca de 2 milhões de crianças no Iraque enfrentam ameaças devido a doenças, desnutrição, falta de escolas e violência, segundo relatório divulgado nesta sexta-feira pelo Unicef, o Fundo das Nações Unidas para a Infância e a Adolescência.

A agência da ONU afirma que as crianças iraquianas ficaram mais vulneráveis em 2007 e ainda pagam um preço alto pelo conflito no país.

Segundo o correspondente da BBC em Bagdá, Joe Floto, o relatório afirma que centenas de crianças morreram ou foram feridas. Outros milhares perderam a principal fonte de sustento da família por causa de violência ou de seqüestros.

A cada mês, uma média de 25 mil crianças precisa deixar suas casas junto com suas famílias, fugindo da violência ou de intimidação.

O cenário no país cria uma situação de penúria para muitas crianças e prejudica o acesso à saúde pública e à educação, de acordo com o relatório. O Unicef calcula que cerca de 750 mil crianças iraquianas não freqüentam o ensino primário.

Otimismo

Mas o Unicef também manifesta otimismo quanto à redução na violência observada nos últimos meses e diz que atualmente uma janela está se abrindo para uma maior entrada de ajuda internacional no Iraque.

A organização também relata progressos em outros setores: milhões de crianças foram vacinadas no último ano, segundo o relatório.

A agência também avalia que a diminuição na violência, além de facilitar a entrada de ajuda, também pode ajudar a dar uma visão mais exata do que o conflito causa às crianças iraquianas.

O representante especial do Unicef para o Iraque, Roger Wright, disse à BBC que a agência está mais otimista para 2008.

"2008 deverá ser um ano muito mais positivo para as crianças (no Iraque), especialmente no setor de educação", afirma Wright. "Há mais estabilidade, e as pessoas e os pais estão mais tranqüilos e confiantes para enviar seus filhos à escola."

"As próprias crianças estão mais receptivas à educação, sem se preocupar como no passado", acrescenta. "Obviamente, ainda existem alguns pontos problemáticos, mas, em geral, estamos otimistas com o próximo ano."

 
 
Iraque
Leia notícias sobre o novo governo e a violência no país.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
EUA negam ter apoiado ataque turco ao Iraque
17 dezembro, 2007 | BBC Report
Ataque turco no Iraque 'teve apoio dos EUA'
16 dezembro, 2007 | BBC Report
Tropas britânicas entregam controle de Basra
16 dezembro, 2007 | BBC Report
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade