http://www.bbcbrasil.com

13 de dezembro, 2007 - 19h17 GMT (17h17 Brasília)

Claudia Jardim
De Caracas

Humorista tenta entregar 'presente do rei' a Chávez

A chegada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Venezuela, nesta quinta-feira, foi marcada por um incidente inusitado: um comediante tentou entregar um presente de Natal ao presidente venezuelano Hugo Chávez.

Em meio a um grupo de jornalistas que estavam a cerca de dez metros de Lula e de Chávez, o jornalista espanhol Jordi Évole, que interpreta o personagem Peleonero ("Briguento", em tradução livre) na TV da Espanha, disse a Chávez que tinha um presente para ele.

Chávez respondeu que ele poderia entregá-lo depois.

Mas o Ministro de Comunicação e Informação venezuelano não gostou da brincadeira e advertiu o jornalista, dizendo que o espaço de recepção dos presidentes era um ambiente formal e que ele deveria respeitar as regras da Venezuela.

"Aqui se respeitam as normas, nos respeite que também o respeitamos. Está claro?", disse o ministro, que ameaçou retirar a credencial do jornalista se ele insistisse com a brincadeira.

Évole não mostrou para ninguém o “presente”, mas disse que era uma imagem de presépio com o rosto do rei espanhol, Juan Carlos.

Presépio

"Queríamos entregar o presente para tentar suavizar as relações entre Venezuela e Espanha e também para ver a reação do Chávez", disse à BBC Brasil o humorista.

As relações diplomáticas entre a Venezuela e Espanha estão abaladas desde que o rei espanhol falou a Chávez "Porque não te calas?", durante a Cúpula Ibero-Americana no Chile, em novembro.

O incidente ocorreu depois que o líder venezuelano chamou o ex-primeiro-ministro espanhol José María Aznar de "fascista". Chávez acusa Aznar de haver apoiado o golpe de Estado de 2002 contra o seu governo.

Dias depois do incidente com o rei, Chávez exigiu que Juan Carlos se desculpasse e disse que estava revendo as relações comerciais e diplomáticas com a Espanha.

O humorista disse continuará tentando entregar em outra ocasião o presente de Natal a Chávez.