BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 05 de março, 2008 - 16h38 GMT (13h38 Brasília)
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
Felicidade pode ser controlada em parte por genes, diz estudo
 
Genética controlaria metade dos traços ligados à felicidade
Uma pesquisa da Universidade de Edimburgo, na Escócia, indica que o nível de felicidade de uma pessoa durante sua vida pode ser, em parte, controlado pelos genes.

A pesquisa, realizada em conjunto com o Instituto para Pesquisa Médica de Queensland, na Austrália, analisou 900 pares de gêmeos idênticos (ou univitelinos) e gêmeos fraternos.

O estudo se concentrou em gêmeos porque os idênticos são geneticamente iguais, enquanto os fraternos têm diferenças. Por isso, é possível fazer uma comparação entre os dois grupos e calcular como certo traço de personalidade pode ser influenciado pela herança genética.

Durante o estudo, os pesquisadores analisaram pessoas que tinham tendência a não se preocupar, que eram sociáveis e escrupulosas.

Todas estas três características separadas foram ligadas, por outras pesquisas, a um sentido geral de felicidade e bem-estar.

As diferenças entre os resultados em gêmeos idênticos e fraternais sugeriram que estes traços de personalidade são influenciados em até 50% por fatores genéticos.

A outra metade seria influenciada pelo estilo de vida, pela carreira e por relacionamentos. A pesquisa foi publicada na revista especializada Psychological Science.

Influências externas

"Apesar de a felicidade estar sujeita a muitas influências externas, descobrimos um componente que é transmitido de forma hereditária, que pode ser explicado totalmente pela arquitetura genética da personalidade", afirmou Alexander Weiss, do Colégio de Filosofia, Psicologia e Ciências Lingüísticas da Universidade de Edimburgo.

Para outros pesquisadores, mesmo com outros estudos analisando o papel da herança genética na felicidade, é errado pensar que a natureza é que determina os níveis de felicidade.

"O que (a pesquisa) significa é que, ao invés de um único ponto, as pessoas têm uma série de níveis de felicidade possíveis, e é perfeitamente possível influenciar com técnicas cujo funcionamento foi empiricamente provado", avalia Alex Linley, do Centro de Psicologia Positiva Aplicada da Grã-Bretanha.

"Coisas simples como trabalhar seus pontos fortes, usá-los de novas maneiras todos os dias ou manter um diário onde cada um escreve, todas as noites, três coisas pelas quais pode agradecer mostraram que podem levar a melhoras", acrescentou o médico.

 
 
Família Família
Filhos pequenos reduzem felicidade de homens, diz estudo.
 
 
Mulheres Vida moderna
Estudos concluem que mulher é menos feliz que homem.
 
 
Família Depois do 'sim'
Sofrimento é chave para casamento feliz, diz pesquisa.
 
 
Amigas Preço da felicidade
Ver os amigos 'vale um salário de R$ 30 mil', diz estudo.
 
 
Livros sobre felicidade Felicidade
Assunto vira matéria de escola.
Veja
 
 
Cérebro Cérebro
Felicidade pode ser medida, afirmam cientistas
 
 
Felicidade
Mesmo mais ricos, britânicos são menos felizes que nos anos 50.
 
 
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade