BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 05 de abril, 2008 - 05h56 GMT (02h56 Brasília)
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
Protestos no Haiti deixam pelo menos 4 mortos
 
Desabrigados por inundações fazem fila para receber alimentos (foto de arquivo)
Cerca de 80% dos haitianos vivem com menos de US$ 2 por dia
Pelo menos quatro pessoas morreram e cerca de 20 ficaram feridas nesta sexta-feira, no Haiti, em manifestações contra o aumento dos preços dos alimentos.

Segundo testemunhas, lojas foram depredadas, carros incendiados e tiros foram ouvidos na cidade de Les Cayes, no sul do país.

Barricadas também foram montadas nas ruas, e os manifestantes trocaram tiros com integrantes da força de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) que atua no país.

Testemunhas disseram que um dos mortos teria sido atingido por um tiro na cabeça, disparado por um soldado da força de paz.

A ONU afirmou que suas tropas dispararam tiros de advertência contra um grupo de manifestantes armados que invadiu as instalações da organização e que os incidentes estão sendo investigados.

A Minustah (Missão de Estabilização da ONU no Haiti, na sigla em francês) é comandada pelo Brasil.

Crise

Os protestos, iniciados na quinta-feira em diversas cidades do país, foram provocados pelos aumentos de até 50% no preço de alimentos como arroz, feijão e frutas no último ano.

Nesta semana, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, divulgou um relatório que afirma que a crise alimentar ameaça a segurança do país caribenho, um dos mais afetados pela alta mundial nos preços dos alimentos.

Estima-se que cerca de 80% da população do Haiti viva com menos de US$ 2 por dia.

Em novembro do ano passado, o país foi atingido por inundações e deslizes de terra, que agravaram a situação.

Violência

Os protestos foram iniciados de forma pacífica, mas em alguns locais acabaram em violência.

O primeiro-ministro, Jacques Edouard Alexis, pediu o fim da violência. Segundo ele, pessoas ligadas a traficantes de drogas se infiltraram nas manifestações, provocando os confrontos.

Alexis disse que o governo liberou US$ 10 milhões (cerca de US$ 17 milhões) em programas para lutar contra o aumento dos preços dos alimentos.

O primeiro-ministro também anunciou a criação de programas de crédito e de geração de empregos.

 
 
Soldado brasileiro no Haiti (arquiivo) Haiti
Soldados brasileiros são saudados como 'gente boa'; assista.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade