BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 13 de outubro, 2008 - 16h52 GMT (13h52 Brasília)
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
Espanha destina 100 bilhões de euros para bancos
 
José Luis Rodrígues Zapatero
Zapatero fez o anúncio do plano de ajuda aos bancos da Espanha
O governo da Espanha anunciou que destinará 100 bilhões de euros em um plano de ajuda para os bancos do país até o final de 2008.

A decisão foi anunciada pelo primeiro-ministro espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, um dia depois de os líderes de países da zona do euro terem fechado um plano conjunto para ajudar os bancos do bloco.

O decreto-lei anunciado pelo governo espanhol tem uma disposição "preventiva, cautelar", pela qual se estabelece o mecanismo para uma possível recapitalização das entidades financeiras do país, caso seja necessário.

Zapatero afirmou que "atualmente" não existe esta necessidade, já que não há "nenhuma situação de insolvência" nos bancos do país.

Mas, na semana passada, o governo espanhol anunciou a criação de um fundo de 30 bilhões de euros para comprar os ativos de bancos do país, ajudar a estabilizar a indústria de empréstimos e descongelar o crédito.

Capitalização

Zapatero afirmou nesta segunda-feira que está confiante que a "atuação coordenada, forte e determinada da União Européia para apoiar o sistema financeiro é a melhor garantia para a manutenção do emprego, do bem-estar e para um funcionamento adequado do sistema econômico".

Os líderes dos 15 países da chamada zona do euro (que adotaram o euro como moeda) se reuniram em Paris no domingo e prometeram garantir empréstimos entre bancos até o fim de 2009. O documento prevê ainda que os países ajudem na capitalização das instituições comprando ações preferenciais.

O presidente francês Nicolas Sarkozy, cujo país ocupa a Presidência rotativa da União Européia, disse que o grupo está tomando medidas sem precedentes.

O plano é semelhante a outro anunciado na Grã-Bretanha na semana passada. Embora o país não faça parte da zona do euro, o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, participou das discussões em Paris.

Governos da Alemanha, da França e da Itália também apresentaram planos individuais que se enquadram dentro do acordo acertado em Paris.

 
 
Construção Olho do furacão
Em meio à crise, 1,2 mil espanhóis perdem o emprego por dia.
 
 
Oxford Street, em Londres (arquivo) Crise econômica
Grã-Bretanha 'já está em recessão', diz Câmara de Comércio.
 
 
Economia global em crise Especial
Veja notícias e análises sobre a crise na economia global.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Bush receberá ministros do G7 na Casa Branca
09 outubro, 2008 | BBC Report
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade