BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 29 de dezembro, 2008 - 19h39 GMT (17h39 Brasília)
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
Desastres naturais mataram 220 mil em 2008, diz empresa
 
Homem chora diante de escombros deixados pelo terremoto que atingiu Sichuán, na China
Mudança climática agrava impacto de desastres naturais, diz empresa
A companhia de resseguros Munich Re, uma das maiores do mundo no setor, disse que o ano de 2008 foi um dos mais devastadores de todos os tempos, devido ao grande volume de perdas provocadas por desastres naturais.

De acordo com a empresa, mais de 220 mil pessoas morreram em todo o mundo vítimas de desastres naturais em 2008.

As perdas financeiras totalizaram cerca de US$ 200 bilhões (aproximadamente R$ 475 bilhões) em 2008, bem acima dos US$ 82 bilhões (R$ 195 bilhões) registrados em 2007.

O grupo afirma que as mudanças climáticas estão agravando o poder de destruição dos desastres naturais e diz que um acordo sobre o clima é urgente.

Segundo a empresa, o número de desastres naturais ocorridos em 2008 foi menor do que o de 2007, caindo de 960 para 750.

No entanto, os eventos registrados em 2008 tiveram um impacto mais devastador, tanto em perdas humanas como materiais, diz o grupo.

A Munich Re afirma que as perdas provocadas por catástrofes relacionadas ao clima fizeram de 2008 o terceiro ano mais caro, superado apenas por 2005 (quando o furacão Katrina atingiu Nova Orleans) e 1995 (ano do terremoto em Kobe, no Japão).

O ano com o maior volume de perdas financeiras, segundo a resseguradora, foi 2005, com US$ 232 bilhões (R$ 552 bilhões).

Ciclones

Segundo a companhia de resseguros, o número de ciclones tropicais no Atlântico Norte em 2008 foi bem maior do que a média.

De acordo com a Munich Re, o evento que custou mais caro, em termos de pagamento de seguros, foi a passagem do furacão Ike pelo Golfo do México, em setembro, com perdas calculadas em US$ 30 bilhões (R$ 71 bilhões).

As maiores perdas humanas foram registradas na passagem do ciclone Nargis, que atingiu Mianmar em maio, e no terremoto que sacudiu a província chinesa de Sichuan, também em maio.

Em ambos os casos, a maioria das perdas não estava segurada, segundo a Munich Re.

"As mudanças climáticas já estão em curso e, muito provavelmente, estão contribuindo para extremos de temperatura cada vez mais freqüentes e conseqüentes catástrofes naturais", disse um dos executivos da empresa, Torsten Jeworrek.

"(O ano de) 2008 demonstrou novamente a importância de analisarmos riscos como as mudanças climáticas em todos os seus ângulos", afirmou.

 
 
Transplante de corais em Aceh, na Indonésia, em junho de 2008 Vida Marinha
Corais danificados por tsunami recuperam-se rápido, diz ONG.
 
 
Representação do novo satélite da Nasa 'Caçador de CO2'
Nasa lançará satélite para mapear emissões de CO2.
 
 
Poluição Ambiente
Veja as resoluções da reunião sobre o clima da ONU.
 
 
Incêndio na Amazônia Meio ambiente
Brasil fica em 8º lugar em índice de mudança climática.
 
 
Geleira Ambiente
Veja informações e explicações sobre mudanças climáticas.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade