BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 11 de janeiro, 2009 - 12h17 GMT (10h17 Brasília)
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
Ataque à escola da ONU foi erro de mira, diz jornal
 
Homem leva criança ferida depois de ataque contra escola na Faixa e Gaza
Segundo militares, o Hamas teria inflado o número de mortos
Um inquérito israelense sobre o ataque que atingiu uma escola das Nações Unidas na Faixa de Gaza na semana passada teria concluído que ele foi provocado por um erro de pontaria, de acordo com o jornal israelense Haaretz.

A investigação teria descoberto que, depois de perceber uma falha no sistema de navegação de um "míssil inteligente", militares israelenses preferiram usar morteiros guiados pelo Satélite de Posicionamento Global (GPS, na sigla em inglês).

Eles teriam disparado três morteiros equipados com o sistema de navegação GPS contra militantes palestinos e um deles teria atingido a escola.

Segundo os militares israelenses citados pelo Haaretz, o sistema de pontaria com GPS tem uma margem de erro de 30 metros.

O documento diz ainda que os militantes teriam disparado foguetes de perto da escola.

Fontes médicas palestinas afirmam que mais de 40 pessoas morreram no ataque, mas militares entrevistados pelo diário israelense questionam o número que seria "inflado pelo Hamas".

Representantes da ONU descreveram o incidente como "assustador" e "totalmente inaceitável".

O ataque levou as Nações Unidas a suspenderem temporariamente a ajuda humanitária à Faixa de Gaza, até que Israel desse garantias de vida aos funcionários da ONU.

Israel afirmou inicialmente que seus soldados tinham reagido a um ataque que teria sido lançado de dentro do prédio da escola.

A afirmação já havia sido desmentida pela ONU.

Centenas de pessoas estavam dentro da escola administrada pela ONU tentando se abrigar dos combates entre soldados israelenses e militantes que ocorrem nos arredores do campo de refugiados, ao leste da Cidade de Gaza.

Este foi o segundo ataque israelense contra uma escola administrada pela ONU. Na terça-feira pelo menos três palestinos foram mortos quando uma escola foi atingida no campo de Bureij, segundo autoridades da ONU.

 
 
Criança sendo socorrida após ataque a escola em Jabaliya Ofensiva em Gaza
Ao menos 30 morrem em ataque a escola.
Veja
 
 
Soldados israelenses em Gaza Ataque em Gaza
Dezenas morrem em invasão terrestre
Veja
 
 
Fumaça em Gaza Oriente Médio
Você está em Israel ou em Gaza? Mande seu relato.
 
 
Tanque israelense em Gaza Avanço sobre Gaza
Jornalista da BBC descreve noite do ataque terrestre.
 
 
Tanque israelense em Gaza 'Seguros'
Brasileiros em Gaza 'não querem voltar' para o Brasil.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail   Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade