Atirador norueguês é acusado de terrorismo e colocado em isolamento

Um juiz norueguês anunciou nesta segunda-feira que o homem acusado de matar mais de 70 pessoas em dois ataques na última sexta-feira foi acusado formalmente de atos de terrorismo e deve permanecer em prisão temporária pelas próximas oito semanas.

De acordo com o juiz que presidiu uma audiência fechada nesta segunda em Oslo, o acusado Anders Behring Breivik admitiu ter realizado os ataques, mas se recusou a assumir responsabilidade criminal com o argumento de que as mortes eram necessárias para evitar que a Europa fosse dominada por muçulmanos e pelo que chamou de "marxismo cultural".

O juiz determinou ainda que Breivik deve permanecer nas próximas quatro semanas, até 22 de agosto, em completo isolamento para evitar o risco de perda de provas e devido "à extensão e ao caráter" do caso. Durante esse período, o acusado não terá acesso a cartas, jornais ou visitas.