Fraco, Mubarak se nega a ingerir alimentos sólidos, diz chefe de hospital

O ex-presidente egípcio Hosni Mubarak, que deixou o poder em fevereiro depois de um levante popular, está muito fraco e se recusando a ingerir comidas sólidas, informou nesta terça-feira a agência estatal de notícias do Egito.

A notícia surge uma semana antes da data prevista para o início do julgamento de Mubarak, 83 anos, acusado de ordenar a morte de manifestantes civis e de corrupção.

De acordo com a agência estatal, o chefe do hospital onde o ex-presidente está internado, na cidade litorânea de Sharm-el-Sheik, disse que Mubarak perdeu muito peso, e que a comida ingerida por ele não será suficiente para mantê-lo vivo por muito tempo.

No entanto, integrantes da oposição a Mubarak afirmam que as notícias sobre a saúde frágil do ex-presidente são um plano para impedir que ele vá a julgamento.