Juiz pede prisão do ex-secretário-geral da Presidência da Colômbia

Um juiz da Colômbia determinou a prisão do ex-secretário-geral da Presidência Bernardo Moreno, que ocupou o cargo no governo do ex-presidente Álvaro Uribe.

A Justiça determinou a prisão de Moreno devido ao seu suposto envolvimento com grampos para espionar juízes, jornalistas e políticos do país.

Moreno é o segundo importante membro do antigo governo colombiano a enfrentar acusações criminais.

Um ex-ministro da Agricultura, Andres Felipe Arias, também foi acusado de corrupção.

E ex-secretário-geral da Presidência nega as acusações. Mas, se for condenado pela Suprema Corte da Colômbia, poderá ser sentenciado a três anos de prisão.