EUA: governo sírio está 'declarando guerra' contra o próprio povo

O oficial de imprensa da embaixada dos Estados Unidos em Damasco, capital da Síria, disse que o ataque das forças de segurança à cidade de Hama é uma campanha de guerra do governo do país contra seu próprio povo.

"Esta campanha de guerra que o governo está realizando hoje não é nada menos do que um ato de desespero. Eles estão matando seu próprio povo. Estão mandando seus tanques para suas próprias cidades, que abrigam protestos pacíficos, e estão atirando indiscriminadamente nelas. É ridículo", disse JJ Harder.

Em pronunciamento, o oficial diplomático disse que o governo é "a única gangue armada em Hama".

A administração do país culpa gangues islâmicas pelo levante popular que já deixou cerca de 1.500 civis mortos, segundo grupos de direitos humanos.

O ministro das Relações Exteriores da Grã-Bretanha, William Hague, disse que estava horrorizado com os eventos recentes e afirmou que a Síria está tentando impedir que seu povo proteste durante o mês sagrado do Ramadã.