Militares do Egito esvaziam protesto em praça do Cairo

O governo interino do Egito enviou tropas para dispersar um novo acampamento de manifestantes na praça Tahir, no centro do Cairo. Os ativistas reclamam da demora nas reformas para a instituição de um governo democrático no país.

A praça ficou conhecida por ser o epicentro dos protestos que culminaram na queda do ex-presidente Hosni Mubarak, em fevereiro deste ano.

Os manifestantes estão acampados no local há três semanas, mas a maioria deixou a praça por causa do mês sagrado muçulmano do Ramadã, restando apenas um pequeno grupo.

O julgamento de Mubarak, seus filhos e colaboradores deve começar neste mês. Doente, o ex-presidente está em prisão domiciliar no balneário de Sharm-el-Sheikh.