Governo brasileiro se diz 'indignado' com repressão de protestos na Síria

O governo brasileiro condenou a morte de opositores por parte de forças do regime sírio, nesta segunda-feira, na cidade de Hama.

Por meio de nota, o Itamaraty (Ministério das Relações Exteriores) diz que "o governo brasileiro recebeu com indignação a notícia da repressão a manifestantes em Hama, Síria, nos últimos dois dias, responsável pela morte de mais de uma centena de pessoas".

O comunicado diz que o governo "reitera o repúdio ao uso da força contra manifestantes civis".

Ativistas de direitos humanos denunciaram pelo menos quatro mortes apenas nesta segunda-feira. O domingo foi considerado o dia mais sangrento da onda de manifestações contra o regime de Bashar al-Assad, que se arrasta há meses.

Na nota, o Itamaraty "manifesta preocupação com o não cumprimento pela Síria de compromissos assumidos publicamente no tocante ao direito de manifestação e expressão e insta o governo sírio a dar seguimento ao processo de diálogo nacional e reforma política com sentido de urgência".