Forças pró-governo 'atiram em tudo que se move' em Hama, dizem sírios

Milicianos favoráveis ao regime do presidente sírio, Bashar Al-Assad, estão atirando "em qualquer coisa que se move" nas ruas da cidade síria de Hama, que está dominada pelas forças do governo há cinco dias, segundo afirmam residentes locais.

Ativistas afirmam que Hama está sofrendo com a falta de comida e de remédios, devido ao cerco dos militares.

Segundo grupos de defesa dos direitos humanos, 30 pessoas foram mortas nessa quarta-feira em Hama, enquanto soldados e tanques retomavam o controle da área central da cidade.

Os moradores de Hama relatam ainda, de acordo com os ativistas, que as pessoas estão enterrando os mortos em jardins e em parques públicos, porque estão com medo de ir até os cemitérios.

O correspondente da BBC em Beirute (Líbano) Jim Muir afirma que manifestantes voltaram às ruas de diversas cidades sírias, em apoio à população de Hama.