Novo ministro da Defesa, Amorim diz ter 'apreço' pelos antecessores

O novo ministro da Defesa, Celso Amorim, que ainda não tomou posse, elogiou nesta sexta-feira seus antecessores, inclusive o ministro Nelson Jobim, que deixou o cargo após criticar ministras do governo Dilma Rousseff em uma entrevista.

"Tenho muito apreço pelo trabalho feito pelos meus antecessores, inclusive o ministro Nelson Jobim. Eu acho que a Defesa tem um projeto importante, há uma estratégia nacional de defesa que foi definida", disse Amorim em um rápido pronunciamento na Universidade Estadual da Paraíba, em João Pessoa.

Ele afirmou que sempre foi "um servidor do Estado brasileiro” e que deve assumir a nova função “sem perder de vista os objetivos maiores, estratégicos da nação".

A saída de Jobim se deu após mais uma à revista piauí, na qual qualificou a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) de "muito fraquinha" e disse que a chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, "nem sequer conhece Brasília".

Jobim já havia dado declarações polêmicas e na última semana revelou ter votado no adversário de Dilma nas eleições, o candidato José Serra (PSDB).

Amorim disse que neste sábado deve seguir a Brasília, onde se encontrará com os três comandantes militares, da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. O novo ministro deve tomar posse no início da próxima semana.