Líder dos abusos na prisão de Abu Ghrabi é libertado nos EUA

O líder do grupo de soldados americanos que abusou de prisioneiros iraquianos na prisão de Abu Ghrabi, em Bagdá, foi libertado neste sábado, nos Estados Unidos.

Charles Graner deixou a prisão de Fort Leavenworth, no estado do Kansas, após cumprir seis anos e meio de sua pena de dez anos.

As imagens nas quais Graner e outros militares aparecem humilhando prisioneiros iraquianos nus provocaram indignação internacional.

As imagens vieram à tona em 2004. Graner alegou estar interrogando suspeitos de ligação com o terrorismo. Outros dois envolvidos no caso já cumpriram, cada um, pena de três anos pelos abusos.