Piratas deixam a Nigéria e agora atacam Benin, diz entidade

Os piratas nigerianos estenderam seu alcance até a costa de Benin, segundo afirma uma entidade.

De acordo com o Escritório Marítimo Internacional, 15 ataques de piratas foram registrados na primeira metade deste ano em Benin.

O chefe do escritório, capitão Pottengal Mukundan, disse à BBC que os piratas frequentemente sequestram navios-tanque e transferem o combustível para uma embarcação que aguarda.

Segundo Mukundan, as tripulações, embora geralmente tradadas com violência, são libertadas no fim dos ataques, em vez de ser tomadas como reféns.

O presidente de Benin, Boni Yayi, disse a seu colega nigeriano, Goodluck Jonathan, que a pirataria está ameaçando a segurança de seu país e de outras nações vizinhas.