Sindicato de futebolistas convoca greve na Espanha

O sindicato dos jogadores de futebol na Espanha convocou nesta quinta-feira uma greve para os dois primeiros finais de semana da temporada que começa em 10 dias.

A entidade exige garantias de que os salários dos esportistas será pago mesmo se os clubes enfrentem dificuldades financeiras.

A greve recebeu o apoio de nomes como Puyol, do Barcelona e Casillas e Xabi Alonso do Real Madrid que declararam solidariedade para com os colegas representados pelo sindicato.

Dos 20 clubes da primeira divisão do campeonato espanhol, seis são considerados insolventes, ou incapazes de pagar suas dívidas. Na Espanha, clubes que optam pela falência não perdem pontos ou são rebaixados.