Confrontos no Sudão do Sul deixam 600 mortos, diz ONU

As Nações Unidas afirmam que pelo menos 600 pessoas já morreram em confrontos étnicos no Sudão do Sul.

A violência teve início na última quinta-feira, no Estado de Jonglei.

A missão da ONU no país, que recentemente ganhou a independência por meio de um referendo, afirma que cerca de mil pessoas ficaram feridas nos combates.

Analistas têm manifestado preocupação sobre a estabilidade do país, que foi cenário de uma sangrenta guerra civil por 12 anos, antes de sua independência.