Corte de NY rejeita recurso movido contra Strauss-Kahn

Uma corte de apelações de Nova York rejeitou nesta terça-feira um recurso movido pelos advogados da camareira Nafissatou Diallo, que acusa o ex-diretor-gerente do FMI Dominique Strauss-Kahn de abuso sexual.

O recurso pedia a designação de um promotor especial para o caso, após a Promotoria nova-iorquina ter pedido o arquivamento das acusações.

Pouco antes, a Justiça nova-iorquina havia acatado o pedido pelo arquivamento do processo contra o francês - ele agora está livre das acusações criminais, ainda que enfrente um processo civil aberto pela camareira.

O caso vinha perdendo força em meio a questionamentos sobre a credibilidade e os motivos da suposta vítima.