Nigéria tenta conter violência entre cristãos e muçulmanos

Forças de segurança da Nigéria tentaram conter, nesta segunda-feira, a escalada de violência entre cristãos e muçulmanos, que voltaram a se enfrentar, desta vez na cidade de Jos.

Um repórter da BBC relatou ter visto policiais atirando contra os manifestantes com munição de verdade.

O incidente, em uma região já marcada por conflitos entre as duas comunidades, teve início após jovens cristãos, armados com facões, ameaçarem muçulmanos que comemoravam o fim do mês sagrado do Ramadã.

Centenas de pessoas já morreram nos conflitos religiosos na Nigéria. Na última semana, militantes ligados a um grupo extremista muçulmano detonaram uma bomba em Abuja, a capital, matando 18 pessoas. Eles lutam para a implantação da sharia, lei religiosa muçulmana, em partes do país.