Dominique Strauss-Khan volta para a França

O ex-diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, deixou sua casa em Nova York neste sábado para voltar à França.

Strauss-Kahn, de 62 anos, sua esposa Anne Sinclair e sua filha deixaram a casa alugada na tarde de sábado e foram para o aeroporto JFK.

O economista francês era considerado um possível candidato à presidência da França antes das acusações de que teria abusado sexualmente de uma camareira do hotel em que estava hospedado em Nova York.

Ele foi preso em maio e foi obrigado a permanecer nos Estados Unidos desde então. A acusação de violência sexual foi retirada em julho e Strauss-Kahn recebeu de volta seu passaporte na última semana.

A camareira do hotel, Nafissatou Diallo, que acusou o economista de tentar estuprá-la, mantém suas alegações contra Strauss-Kahn em um processo civil.