Justiça dos EUA condena bilionário a 11 anos de prisão por crime financeiro

A Justiça nos Estados Unidos sentenciou um bilionário a 11 anos de prisão por negociação com informação privilegiada, a maior sentença já determinada para este tipo de crime.

Os promotores estimam que o financista Raj Rajaratnam, nascido no Sri Lanka e vivendo em Nova York, conseguiu até US$ 75 milhões de dólares ao fazer operações nos mercados financeiros usando informações conseguidas de forma ilegal, com a ajuda de um grupo de informantes.

O esquema envolvia algumas das maiores companhias americanas, incluindo a Intel Corporation, a IBM e o grupo Goldman Sachs.

Além da sentença de 11 anos de prisão, a Justiça também determinou que Rajaratnam deve pagar uma multa de US$ 10 milhões. O bilionário deve entrar com recurso.