Polícia da Tunísia enfrenta manifestantes islâmicos com gás lacrimogêneo

Protestos reunindo centenas de muçulmanos na capital da Tunísia, nesta sexta-feira, foram reprimidos com gás lacrimogêneo pela polícia, segundo relatos.

Uma das manifestações ocorreu em diante da sede de uma emissora de TV privada. Os manifestantes protestam contra a emissora por esta ter transmitido um desenho animado que, por conter imagens de Deus, foi considerado uma "blasfêmia" pelo público mais religioso.

Este foi o segundo protesto diante da TV, uma semana após esta ter transmitido o desenho chamado "Persepolis", que aborda a Revolução Iraniana de 1979.

Os distúrbios ocorrem enquanto a Tunísia se prepara para ir às urnas, na semana que vem, para votar em uma Assembleia Constituinte.

Será a primeira eleição do país desde a queda do presidente Zine el-Abidine Ben Ali, derrubado por uma onda de levantes populares em janeiro.

Observadores dizem que, com o fim do governo autocrático de Ben Ali, muçulmanos têm obtido mais espaço para expressar suas insatisfações.