Ativistas fecham catedral de St. Paul em Londres pela 1ª vez desde a Segunda Guerra

A Catedral de St. Paul, um dos monumentos mais conhecidos e visitados de Londres, foi obrigada a fechar suas portas para o público pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial devido a um protesto contra o capitalismo.

O decano da catedral, reverendo Graeme Knowles, afirmou que a decisão foi tomada com base em medidas de segurança.

Knowles disse que defende o direito de protestar dos ativistas, mas, acrescentou que as autoridades também tem o direito de abrir a St. Paul para os visitantes. O reverendo já pediu que os ativistas se retirem do local.

Os ativistas estão acampados em frente à entrada principal da catedral desde sábado, protestando contra a ganância das grandes corporações e os cortes de gastos públicos. A St. Paul fica no distrito financeiro de Londres.