Líderes discutem mudanças no tratado da UE para controlar crise

Os chefes de Estado europeus concordaram em realizar "mudanças limitadas" no tratado da União Europeia caso a medida seja necessária para resolver a crise da dívida na zona do euro e impedir que os países entrem em recessão.

Após uma reunião de emergência em Bruxelas, o presidente do bloco, Herman Van Rompuy, disse que os estados-membros iriam "explorar a possibilidade de mudanças limitadas".

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse que protegerá os interesses da Grã-Bretanha caso haja mudanças.

Em coletiva de imprensa com o presidente francês Nicolas Sarkozy, a chanceler alemã Angela Merkel disse que os líderes europeus farão o que for necessário para proteger o euro.

Na manhã deste domingo, os líderes de todos os 27 membros da União Europeia se reuniram para discutir a crise da dívida grega, a recapitalização dos bancos e o aumento do fundo de resgate.

Durante a tarde, houve uma reunião separada dos 17 países que usam o euro. Uma nova cúpula deverá acontecer na próxima quarta-feira, quando espera-se que os países cheguem a um acordo.