Anistia diz que governo da Síria usa hospitais para perseguir manifestantes

A organização de direitos humanos Anistia Internacional afirmou que o governo da Síria transformou hospitais em "instrumentos de repressão" na tentativa de impedir protestos contra o regime de Bashar al-Assad. A informação é parte de um relatório divulgado na noite de segunda-feira pela Anistia.

A entidade diz que muitos feridos nos protestos têm medo de procurar tratamento em hospitais devido a relatos de que soldados estão prendendo manifestantes no local.

A Anistia afirma ter recebido testemunhos de pessoas feridas sendo levadas de hospitais por forças do governo e de médicos e enfermeiros sendo presos e torturados por tratarem manifestantes.

Médicos disseram à Anistia que os manifestantes feridos estão procurando tratamento médico em clínicas privadas, que não possuem estoques suficientes de sangue para tratar os casos mais graves.