Juros de títulos do governo da Espanha chegam a quase 7%

O custo para os empréstimos contraídos pela Espanha sofreu um aumento e chegou ao índice mais alto dos últimos 14 anos.

Os juros para os títulos do governo com vencimento em dez anos subiram dos 5,433% registrados em outubro para 6,975%, o índice mais alto desde 1997.

Este índice indica que os investidores podem não estar confiantes quanto à capacidade do governo espanhol de pagar suas dívidas.

E a taxa chega muito perto dos 7%, um nível que, em outros países da zona do euro, levou os governos a pedirem pacotes de ajuda financeira dos organismos financeiros internacionais.

No começo do mês, por exemplo, a Itália teve que oferecer juros acima de 7% para captar no mercado o suficiente para a rolagem da sua dívida.

Analistas afirmam que a taxa de 7% é insustentável no longo prazo.

A Espanha realiza eleições parlamentares neste domingo e, segundo pesquisas de opinião pública, partidos de centro-direita devem sair vitoriosos.