Contenção de vazamento de petróleo tem 'resultados positivos', diz ANP

A contenção do vazamento de petróleo na Bacia de Campos, no Rio de Janeiro,tem dado 'resultados positivos', segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), o IBAMA e a Marinha.

Em nota conjunta divulgada nesta sexta-feira, os órgãos governamentais afirmaram que a comparação das imagens submarinas captadas por um ROV (sigla em inglês para veículo operado remotamente) no local mostra que o processo de tamponamento, iniciado na madrugada do dia 15, tem provocado a "redução substancial do vazamento".

"No sobrevoo realizado hoje pelo helicóptero da Marinha, com técnicos do IBAMA, foi observada diminuição da mancha, que continua se afastando do litoral. A partir da observação visual, estima-se que ela esteja com 18 km de extensão e 11,8 km2 de área. Destaca-se que no dia 14, a área observada era de cerca 13 km2", diz a nota.

As estimativas da ANP indicam que a vazão média de óleo derramado estaria entre 200 e 330 barris por dia no período de 8 a 15 de novembro.

A Agência apura as causas do incidente ocorrido durante a perfuração do poço 9-FR-50DP-RJS e fiscaliza as operações de contenção do vazamento.

O IBAMA participa da operação supervisionando as ações desenvolvidas pela empresa para minimizar os danos ao meio ambiente e a Marinha fiscaliza as condições de segurança marítima da plataforma SEDCO 706.