Em novo teste, partículas voltam a viajar mais rápido que velocidade da luz

Cientistas repetiram com sucesso um experimento que aparentemente fez com que partículas subatômicas viajassem mais rápido que a velocidade da luz.

A descoberta original, divulgada em setembro, foi recebida com ceticismo por muitos, já que ela contraria a tese antiga de que nada pode quebrar a velocidade da luz.

No entanto, uma equipe baseada no Centro Europeu para Pesquisas Nucleares (Cern, sigla em francês), sediado na Suíça, conduziu uma versão modificada do teste e atingiu os mesmo resultados.

No experimento, as partículas subatômicas - chamadas neutrinos - viajaram pouco acima da velocidade da luz. A equipe afirma que mais testes serão realizados.