Ex-soldados 'estão formando milícia armada' contra o governo na Síria

Começam a surgir na Síria evidências da formação de uma milícia armada contra o governo, em meio a protestos pedindo a renúncia do presidente Bashar al-Assad.

Segundo um repórter da BBC que entrou clandestinamente no país, a milícia é formada por ex-soldados do Exército sírio que desertaram por causa da repressão contra os manifestantes.

A estimativa é de que cerca de 3,5 mil pessoas tenham morrido nos confrontos violentos com as forças de segurança.

O país está sob pressão da Liga Árabe para permitir a entrada de uma missão de observadores internacionais para monitorar a situação dos direitos humanos ou enfrentar sanções.

Entre as opções estariam a suspensão de todos os voos comerciais para a Síria e o fim das transações com o Banco Central do país.