Milícia da Somália expulsa 16 agências de ajuda humanitária de seu território

Homens armados da milícia islâmica Al Shabaab tomaram as instalações de agências internacionais de ajuda humanitária na Somália, depois que a liderança da milícia ordenou que 16 delas parem de operar no território sob seu controle.

Entre as instalações invadidas estão os escritórios da Unicef, a agência da ONU para a infância, e da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Baidoa, no sul do país.

A Al Shabaab, vinculada à Al Qaeda, acusa essas organizações de espalhar a fé cristã no país.

Em julho, a milícia havia permitido que agências internacionais operassem na zona sob seu controle, onde cerca de 250 mil pessoas sofrem de desnutrição.

No início deste mês, a ONU afirmou que a intervenção das organizações humanitárias melhorou a situação na região.