Policiais ocupam emissora do grupo Clarín na Argentina

Mais de 50 soldados da Germanderia, a polícia do Exército argentino, ocuparam nesta terça-feira a sede da Cablevisión, empresa de TV a cabo do grupo Clarín, em Buenos Aires.

Segundo o jornal Clarín, soldados e oficiais de Justiça ocuparam o edifício por três horas, com um mandado judicial emitido por um tribunal de Mendoza.

A ordem foi emitida pelo juíz após uma denúncia apresentada por um grupo concorrente, o Vila-Manzano, que segundo o Clarín tem ligações com o governo Kirchner.

O episódio marca mais um capítulo polêmico entre as relações do Clarín com o governo Kirchner. O jornal é acusado por militantes kirchneristas de tentar um golpe contra o governo, durante a crise do campo, em 2008.

Em outras ocasiões, sindicalistas ligados ao governo chegaram a bloquear a distribuição do jornal e hastearam anúncios com as mensagens: "Clarín mente".