Síria aplicará pena de morte a quem der armas a opositores

O presidente da Síria, Bashar Al-Assad, assinou uma lei que aplicará a pena de morte a qualquer pessoa que armar opositores do governo.

De acordo com a lei, a pena capital terá imposta àqueles considerados culpados de distribuir grandes quantidades de armas às pessoas qualificadas pela agência estatal de notícias síria de "terroristas".

O decreto foi publicado um dia depois que as forças do governo, segundo relatos, teriam matado mais de 70 desertores do Exército que tentavam se unir à oposição.

Autoridades sírias têm constantemente classificado de "terroristas" os manifestantes contrários ao governo e os soldados que se unem a eles.