China condena dissidente a nove anos de prisão

A Justiça chinesa condenou a nove anos de prisão o escritor e ativista político Chen Wei, acusado de incitar a subversão contra o regime.

Chen foi julgado por publicar ensaios defendendo a liberdade de expressão e a reforma do sistema de partido único no país.

Ele assinou o chamado Quadro 08, um manifesto publicado em 2008 pedindo reformas democráticas na China. O dissidente Liu Xiaobo - o único vencedor de um Prêmio Nobel da Paz que continua preso - também participou da elaboração do documento.

Centenas de dissidentes foram detidos no início deste ano, quando as autoridades chinesas procuraram reprimir possíveis levantamentos inspirados no mundo árabe.