Hungria tenta acordo com o FMI para empréstimo

A Hungria indicou que está tentando pôr fim à disputa sobre os planos para diminuir a independência de seu banco central.

A discordância sobre modificações na constituição do país provocou protestos e tem ameaçado empréstimos dos quais o país precisa muito.

No entanto, o ministro do governo no comando das negociações com o Fundo Monetário Internacional e a União Europeia, Tamas Fallegi, diz que quer garantir um acordo assim que possível.

O FMI e a União Europeia deixaram claro que a Hungria deverá mudar a lei do banco central.

O governo de direita do país também está sob pressão por causa de outras mudanças constitucionais radicais que, dizem os críticos, concentram muito poder em suas mãos.