Inflação acelera em 2011 e chega ao maior nível em sete anos

A inflação acumulada no ano foi de 6,5%, o maior índice desde 2004 (7,6%), informou nesta sexta-feira o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que mede a inflação oficial, ficou no limite superior da meta que havia sido estabelecida pelo governo, de 4,5%, com margem de dois pontos percentuais para cima ou para baixo.

Segundo o IBGE, a maioria dos grupos e serviços pesquisados apresentou alta em relação a 2010, em especial o segmento de transportes, por conta do aumento de preços de passagens aéreas e do etanol.

Na medição de dezembro de 2011, o IPCA subiu 0,5% - puxado por altas de preços em alimentação e bebidas -, índice um pouco abaixo dos 0,52% do mês anterior e dos 0,63% de dezembro de 2010.

Após a divulgação do IPCA, o Banco Central divulgou comunicado do presidente Alexandre Tombini, dizendo que "a meta para a inflação foi cumprida em 2011 pelo oitavo ano consecutivo", que o índice de preços está em trajetória de queda e que continuará recuando em 2012.

Para o presidente do BC, indicadores econômicos "reforçam a percepção de significativo arrefecimento das pressões inflacionárias".