Partido de Mandela completa cem anos na África do Sul

Líderes políticos do mundo estão presentes na África do Sul para celebrar o centenário da criação do Congresso Nacional Africano, partido do ex-presidente e prêmio Nobel da Paz Nelson Mandela.

Uma missa será realizada na modesta igreja metodista de Bloemfontein, onde o partido foi criado, em 1912, para lutar contra o domínio da maioria branca.

No sábado, o presidente sul-africano, Jacob Zuma - que é da mesma agremiação -, matou um touro a lança, como parte de um ritual de purificação que deu início formal às celebrações.

O partido, o mais antigo movimento de liberação da África, chegou ao poder após o fim do regime de apartheid com Mandela, que hoje tem 93 anos de idade.

Recentemente, a sigla tem sido alvo de escândalos de corrupção e disputas internas.