Mianmar liberta presos políticos

Mianmar começou a libertar nesta sexta-feira os mais importantes prisioneiros políticos do país em mais um passo da abertura após 50 anos de regime militar.

Entre os mais de 650 libertados estão os líderes da revolta estudantil de 1988 e monges budistas que lideraram uma onda de protestos em 2007.

Não está claro quantos deles são prisioneiros políticos.

O partido da líder de oposição e prêmio Nobel da paz, Aung San Su Tchi, declarou considerar a libertação como um sinal positivo do governo.