Egito liberta dois mil prisioneiros para marcar levante

O chefe do Conselho Militar egípcio, Hussein Tantawi, anunciou neste sábado o perdão de quase dois mil prisioneiros para marcar o primeiro aniversário do levante que derrubou o governo do presidente Hosni Mubarak.

Entre os libertados está o ativista Michael Nabil, condenado a três anos em abril passado por insultar as Forças Armadas em seu blog.

Todos os que receberam o perdão foram julgados por cortes militares após a queda de Mubarak.

Não está claro quantos ainda permanecem em prisões.