Oposição na Austrália cobra investigação sobre episódio de violência com premiê

A premiê australiana, Julia Gillard, está sob pressão para divulgar mais detalhes sobre um suposto vazamento de informações que teria provocado uma reação violenta de uma multidão esta semana.

Um dos assessores da premiê, Tony Hodges, demitiu-se depois de ter admitido ter vazado a notícia de que Gillard e o líder da oposição, Tony Abbott, participariam de uma cerimônia de comemoração do dia Nacional da Austrália.

Isso teria irritado um movimento que luta pelos direitos dos aborígines. O grupo sentiu-se provocado por comentários feitos por Abbott sobre o movimento.

A premiê condenou o vazamento de informações e disse que seu assessor agiu sozinho, sem orientação do governo, mas Abbott está cobrando uma investigação completa sobre o caso.