Governo francês sabia desde 1996 sobre problemas com implantes de silicone, diz relatório

O Ministério da Saúde da França afirma que as autoridades haviam sido alertadas em 1996 para as práticas de trabalho da PIP, a companhia francesa no centro da polêmica sobre os implantes de silicone com problemas.

Em um relatório sobre o envolvimento do governo no caso, o ministério diz que uma carta anônima enviada a um escritório regional da pasta havia levantado questões sobre as práticas da empresa e sobre o número anormal de rupturas de seus implantes.

O documento observa, porém, que os resultados de uma investigação subsequente foram ignorados por 14 anos até que a companhia fosse investigada.

Dezenas de milhares de mulheres em todo o mundo, incluisive no Brasil, têm sido orientadas a trocar seus implantes de silicone nos seios por temor de ruptura.