Forças sírias matam 200 em Homs, segundo ativistas

Opositores ao governo sírio dizem que uma operação militar na cidade de Homs deixou mais de 200 mortos.

Moradores descrevem um violento bombardeio no distrito de Khaldiyeh, mas não foi possível verificar as informações de forma independente.

Se os dados forem confirmados, este seria o maior massacre desde o início do levante contra o governo no país, há 11 meses.

O governo do presidente Bashar al-Assad nega ter bombardeado Homs.