Egípcios planejam protestos para marcar 1 ano da queda de Mubarak

Ativistas egípcios organizavam neste fim de semana protestos para marcar o primeiro aniversário da derrubada do ex-presidente Hosni Mubarak.

Os protestos têm o objetivo de pressionar o atual governo militar a acelerar a transição de poder a líderes civis.

Já o Conselho Militar do país disse, em comunicado emitido na sexta-feira, que há "conspiradores" tentando desestabilizar o Estado egípcio e trazer "caos e destruição".

O Conselho prometeu entregar o poder após eleições marcadas para junho, mas opositores pedem uma transição imediata.

Ativistas estão planejando greves e protestos universitários.

Mubarak abdicou do poder em 11 de fevereiro de 2011, após 18 dias de violentas manifestações que deixaram centenas de mortos. O ex-presidente está em julgamento, acusado de ter ordenado a matança de manifestantes. Ele nega.