Suprema Corte espanhola rejeita acusação de suborno contra juiz Garzón

A Suprema Corte da Espanha rejeitou nesta segunda-feira uma acusação de suborno contra o juiz Baltasar Garzón, que já havia sido condenado a um afastamento de 11 anos de sua profissão por abuso de poder.

Segundo a acusação, Garzón teria rejeitado uma queixa contra um banco espanhol que havia financiado cursos dados pelo juiz entre 2005 e 2006. O tribunal considerou que o caso já prescreveu.

Famoso por participar de casos de direitos humanos, Garzón foi considerado culpado de ter ordenado escutas telefônicas ilegais entre advogados e réus em um caso de corrupção.

A Suprema Corte considerou que as suas práticas eram dignas de um regime totalitário. Garzón diz que vai recorrer da sentença.