Ex-diretor do FMI é interrogado sobre rede de prostituição

O ex-diretor do Fundo Monetário Internacional, Dominique Strauss-Kahn, será interrogado nesta terça-feira pela polícia francesa em uma investigação sobre uma suposta rede de prostituição.

Ele é acusado de ter mantido relações sexuais com prostitutas em festas organizadas por uma rede em restaurantes e clubes de swing em Paris e Washington.

No ano passado, Strauss-Kahn renunciou à direção do FMI depois de ter sido acusado de assédio sexual por uma camareira em um hotel em Nova York.

Ele negou as acusações, e as denúncias foram retiradas pela camareira.