Começa julgamento de soldado acusado de enviar documentos ao Wikileaks nos EUA

Começou nesta quinta-feira o julgamento na corte marcial do soldado americano Bradley Manning, de 24 anos, acusado de entregar milhares de documentos confidenciais para o site Wikileaks.

Manning - que decidiu não se pronunciar sobre as 22 acusações, incluindo ajuda ao inimigo - pode ser condenado à prisão perpétua se for considerado culpado.

O correspondente da BBC em Washington diz que os simpatizantes do soldado o consideram um herói por arriscar punições severas para mostrar como os Estados Unidos conduzem guerras.

Seus detratores, no entanto, o vêem como um traidor que não demonstrou consideração pela segurança do seu país.

Desde sua prisão, há quase dois anos, os advogados de Bradley Manning argumentam que um soldado com sua graduação não deveria ter tido acesso a tanto material confidencial.