Kofi Annan é escolhido como enviado da ONU e dos países árabes à Síria

O ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan foi indicado como enviado especial para a Síria, representando as Nações Unidas e a Liga Árabe.

A ONU afirmou que a missão de Annan acontece em um momento crítico para as pessoas na Síria e pretende pôr fim a toda a violência e às violações de direitos humanos.

Na última quinta-feira, mais mortes foram registradas enquanto o exército sírio continuou os ataques violentos a redutos da oposição. A crise humanitária também se intensifica no país.

O correspondente da BBC na ONU diz que a escolha de Kofi Annan é uma tentativa de manter o diálogo diplomático com a Síria.

Espera-se que países ocidentais e árabes, que se reunirão em Túnis, na Tunísia, na próxima sexta-feira, exijam do governo sírio um cessar-fogo imediato para que ajuda humanitária chegue às áreas mais atingidas.